Síndrome do Ovário Policístico (SOP)

Síndrome do Ovário Policístico (SOP)

A Síndrome do Ovário Policístico (SOP) é um distúrbio hormonal que afeta o equilíbrio dos níveis hormonais do organismo feminino. Esse distúrbio provoca o surgimento de cistos nos ovários, que aumentam de tamanho. É comum que se formem cistos ao longo do processo de ovulação, mas eles desaparecem a cada ciclo, o que não ocorre na SOP. Assim, esses cistos vão se acumulando e podem modificar a estrutura dos ovários.

A SOP apresenta algumas características peculiares: eleva a produção de testosterona (hormônio masculino), o que pode desencadear o surgimento de características como:

  • Crescimento excessivo de pelos;
  • Causa a irregularidade da menstruação;
  • Acne;
  • Alopécia;
  • Hirsutismo;
  • Seborreia;
  • Formação de cistos nos ovários.

A origem da SOP não é bem determinada. De acordo com estudos, é possível que ela tenha uma causa genética e uma relação com a resistência à insulina no organismo, causando uma elevação do hormônio no sangue.

A SOP pode causar danos severos à saúde feminina, como a infertilidade. Por isso, é importante a mulher procurar um ginecologista para avaliação assim que notar alguma alteração.

Sintomas da SOP

Além dos sintomas já citados, existem alguns sintomas que indicam a presença de SOP no organismo:

  • Dificuldade de engravidar;
  • Ciclos irregulares, ausência ou atrasos superiores a 35 dias;
  • A presença de diversos microcistos nos ovários, que podem ser vistos por ultrassonografia.

Dependendo da gravidade da doença, a paciente pode se tornar infértil ou desenvolver outras doenças associadas, como doenças cardiovasculares, diabetes e até câncer do endométrio.

Exames para o diagnóstico da SOP

Em determinadas situações, o médico consegue fazer o diagnóstico de Síndrome do Ovário Policístico com base apenas na história da paciente e após a realização do exame físico. No entanto, em muitos outros casos, são necessários exames mais específicos.

O diagnóstico depende de uma avaliação integral da paciente, para que sejam eliminadas as possibilidades de outros problemas que causem os mesmos sintomas, como alterações na tireoide.

Assim, os exames mais solicitados por médicos são:

  • Ultrassonografia pélvica;
  • Dosagem dos hormônios FSH, LH, Estradiol, TSH, S-DHE, Testosterona total, 17-OH progesterona;
  • Curva de insulina associada à curva de glicemia.

A ultrassonografia pélvica pode detectar o aumento do volume dos ovários em decorrência do surgimento de pequenos folículos, chamados microcistos. A dosagem da testosterona total é outro exame fundamental a ser realizado, uma vez que, na SOP, os níveis de hormônios masculinos são elevados.

Tratamentos indicados para a SOP

Para propor o melhor tratamento da SOP, o médico precisa investigar os sintomas da paciente e saber se ela deseja engravidar. Essas informações auxiliam o médico a decidir o tipo de tratamento a ser adotado e como administrá-lo.

Como a SOP pode ser tratada com medicamentos, os métodos cirúrgicos têm sido deixados em segundo plano, para condições muito específicas da doença e da paciente.

Já os anticoncepcionais orais exercem uma ação hormonal e alguns deles têm ação antiandrogênica, reduzindo o crescimento de pelos, a acne, entre outros sintomas, portanto têm sido utilizados com frequência.

Esse tratamento pode ser adotado mesmo se a mulher planeja engravidar, pois, num primeiro momento, proporciona a regularização da menstruação. Ela pode fazer o tratamento inicial com os anticoncepcionais e depois fazer uso dos indutores da ovulação. O médico pode indicar o tratamento de indução da ovulação depois que os níveis hormonais estiverem normalizados.

Por ter relação com a resistência à insulina, a SOP pode ser tratada, também, com medicamentos para diabetes como a Metformina.

Qualquer que seja o tipo de tratamento adotado, a paciente deve ser orientada sobre a importância de mudar seu estilo de vida. É importante seguir uma dieta saudável, rica em vitaminas e minerais, e realizar atividades físicas para melhorar sua qualidade de vida e reduzir o risco de diabetes e outras doenças.

 

Agende agora a sua consulta

Clique aqui