Infertilidade sem causa aparente

Infertilidade sem causa aparente

Do universo de casos de infertilidade conjugal temos a seguinte divisão:

  • 30% dos casos são decorrentes de problemas no organismo feminino;
  • 30% dos casos são decorrentes de problemas no organismo masculino;
  • 30% em ambos;
  • 10% são diagnosticadas como causa indefinida, mais conhecida como Infertilidade Sem Causa Aparente (ISCA).

Todos esses percentuais são aproximados e estão baseados nos estudos científicos e constatações das últimas décadas.

De todos esses casos de infertilidade, o que mais intriga a medicina são os casos que não apresentam uma causa aparente, ou seja, os casos em que não se consegue identificar um motivo já reconhecido de infertilidade.  No entanto, o diagnóstico de infertilidade sem causa aparente (ISCA) só pode ser feito depois que todos os fatores masculinos e femininos tiverem sido  avaliados.

É certo que a medicina não consegue responder todas as perguntas, mas todos os recursos tecnológicos devem ser utilizados em favor do paciente. Se de fato, depois de toda a investigação, não for identificado um problema que reconhecidamente cause a infertilidade, é feito o diagnóstico de ISCA.

Esses casais são os mais prejudicados fazendo visitas a vários profissionais, realizando exames repetidos, recebem orientações equivocadas e retardam demasiadamente a procura do especialista para receber o tratamento adequado.

Muitos deles, chegam às clínicas desesperados por receberem diagnósticos de “serem potencialmente férteis e que engravidarão a qualquer momento”, e no entanto esta gravidez não ocorre. São os casais que mais sofrem, mais confundem os médicos e que mais demoram a chegar aos especialistas.

Por esses e outros motivos indicamos que a procura por um médico especialista deva ocorrer de acordo com o preconizado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Casais onde a mulher tenha menos de 35 anos, a procura deve ser feita após um ano de tentativas com relações sexuais frequentes e sem nenhum método de contracepção, já para aqueles casais onde a mulher tenha mais de 35 anos, esse período de tentativas deve ser abreviado para seis meses.

 

Agende agora a sua consulta

Clique aqui